Ter um terreno ou imóvel pode ser um bom investimento para quem estiver atento ao mercado e às regras estabelecidas para se obter bons lucros.

Uma das formas mais tradicionais e conservadoras de valorizar o capital financeiro está na aquisição de imóveis, seja residencial, seja comercial. As correções anuais e as melhorias de infraestrutura urbana promovidas pelos municípios e governos impulsionam a valorização, possibilitando o aumento de capital a médio prazo para quem estiver atento às mudanças do mercado.

O mercado imobiliário mostrou sua força antes da crise política e econômica que se iniciou em meados de 2013, valorizando casas, bairros e cidades inteiras. As construtoras têm investido em projetos modernos e melhorias financeiras para quem participar de suas negociações, seja na compra de vários imóveis para compor um terreno, seja na aquisição de grandes áreas.

Quando não há terrenos grandes, como empresas com grandes áreas ou estacionamentos a serem adquiridos, surge a incorporação imobiliária: a formação de novo terreno a partir dos imóveis residenciais ou comerciais já existentes, em andares baixos, em média de 3 andares (não é uma regra, depende de cada construtor). Nesta incorporação, os proprietários dos imóveis são chamados a conversar sobre as vantagens de participar do projeto de #verticalização, e a valorização projetada ao futuro empreendimento... e aqui surge uma nova oportunidade para quem estiver atento.

Oportunidade, como dizem os mais velhos, 'é peluda na frente e careca atrás', ou seja, se passar, não conseguirá segurar


Continuar lendo...

Fonte: BlastingNews.com - Terreno: investimento certeiro ou prejuízo financeiro. Publicado em 12 de dezembro de 2017.